segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Fábula da Loucura


A Loucura resolveu convidar os seus amigos para sua casa.
Todos os convidados aceitaram e compareceram. Após café a Loucura propôs:
- "Vamos brincar as escondidas?"
-"Escondidas? O que é isso?" - Pergunta a Curiosidade.
-"É uma brincadeira. Eu conto até 100 e vocês escondem-se. Quando acabar vou procurar, e o primeiro a ser encontrado será o próximo a contar. "
Todos aceitaram menos o Medo e a Preguiça.
-" 1.2.3..." começou a Loucura a contar.
A Pressa escondeu-se primeiro num lugar qualquer. A Timidez, tímida como sempre, escondeu-se na copa de uma árvore. A Alegria correu para o meio do jardim. Já a Tristeza começou a chorar, pois não encontrava local para se esconder. A Inveja acompanhou o Triunfo e escondeu-se perto dele. A Loucura continuou a contar... E o Desespero estava desesperado pois não conseguia esconder a sua insatisfação por não se conseguir esconder.
- "99... 100 - Vou procurar... " Gritou a Loucura.
A primeira a aparecer foi a Curiosidade, pois não aguentava mais, queria saber quem seria o próximo a ser encontrado. Ao olhar para o lado a Loucura viu a Dúvida em cima de um muro, sem saber se deveria ir para um lado ou para o outro. E assim foram aparecendo...a Alegria, a Tristeza, a Timidez, o Triunfo...
Quando estavam todos reunidos a Curiosidade perguntou:
-"Onde está o Amor?"
Ninguém o tinha visto. A Loucura começou a procura-lo em cima da Montanha, no rio, debaixo das pedras, nas árvores e nada. O Amor não aparecia. Procurando por todos os lados a Loucura viu uma roseira, tirou um pauzinho e ouviu, entre os galhos, um grito. Era o Amor a gritar por ter furado o olho com um espinho. A Loucura não sabia o que fazer, pediu desculpas, implorou pelo perdão do Amor e até prometeu segui-lo sempre. O Amor aceitou as desculpas.

Hoje... O AMOR é cego e a LOUCURA acompanha-o sempre.

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

è assim a vida....

Pensamento do dia (e dá para outros dias):


Era uma vez uma cobra que começou a perseguir um pirilampo. Ele fugia
com medo da feroz predadora, mas a cobra não desistia. Um dia, já sem
forças, o pirilampo parou e disse à cobra:
- Posso fazer três perguntas?
- Podes. Não costumo abrir esse precedente, mas já que te vou comer,
podes perguntar.
- Pertenço à tua cadeia alimentar?
- Não.
- Fiz-te alguma coisa?
- Não.
- Então porque é que me queres comer?
- PORQUE NÃO SUPORTO VER-TE BRILHAR!!!

E é assim....


Diariamente, tropeçamos em cobras!

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Pronto este ano quando ganharmos o campeonato lá vem as bocas...

segunda-feira, 20 de julho de 2009

É bonito....

Antes de mais...sou muito benfiquista!!!

No entanto, sábado estive em pleno estádio do Dragão a fazer a transmissão do FCPorto AS Mónaco. Antes do jogo houve a normal festa e uma atitude digna e só ao alcance de alguns. Refiro-me à homenagem ao capitão da época transacta Pedro Emanuel. Foi bonito, emocionante até o gesto que o clube e os adeptos tiveram com este jogador. Quarenta mil pessoas aplauditram em pé um jogador que foi "afastado" de uma forma, digamos, inteligente pela administração do campeão nacional.
Esta é a tal mistíca que o SLBenfica necessita urgentemente recuperar. Um sentimento que se perdeu com Rui Costa o ultimo jogador a passar no clube que sabia o que realmente isso era.

Em Dezembro mais um desgosto para os benfiquistas. Katsoranis estará de volta ao futebol português...mas ao FCP. Como dizia um lendário jornalista nacional.. "e esta hein??"

quinta-feira, 16 de julho de 2009

A CARA DESTE PAÌS

Hoje foi dia de estar em Braga... Fui preparar a transmissão da RTP amanhã na Cimeira Ibérica. Dei por mim a olhar para o novissímo INSTITUTO IBÉRICO DE INVESTIGAÇÃO e a pensar que este edificio é a cara deste nosso país. E porquê? Apenas está construida a fachada e uns quantos metros quadrados dentro do mesmo... Amanhã, para a visita de Zapatero e o Rei do país vizinho, além de Cavaco Silva, José Socrates e alguns outros ilustres, imensas entradas foram tapadas com pladur e pintadas, tectos falsos colocados, alcatifa nova no chão e escritórios construidos em duas semanas. Tudo para a cimeira ibérica. Assustador é saber que tudo isto vai ser demolido após a mesma e ficará igual ao resto do edificio... um esqueleto de betão armado e nem uma parede ao alto.
Feio... Muito feio este método de enganar os Portugueses, que amanhã irão ver na televisão pública nacional um edifício novo, mas só de fachada(como o resto do país). Ah e claro que as câmaras estão estratégicamente colocadas e para que em casa não se note nada....

TANGA?? TANGA É O QUE LEVAMOS AGORA SR. PRIMEIRO MINISTRO!!!!!

terça-feira, 14 de julho de 2009

Desculpas não se pedem..evitam-se!!!

Em desespero de causa, penso eu, o Sr. Presidente da Junta de Freguesia enviou esta mensagem aos avintenses...a esses mesmos que não têm a farmácia que tanto necessitam...e já agora Sr.Presidente a esses que do pouco que sabem ler, não o fazem na página da Junta na WEB.
Aqui vai para os menos atentos:

Caros Avintenses,

Sabendo quantos transtornos e dificuldades está a causar o encerramento da Farmácia Saraiva, na Rua 5 de Outubro, a Junta de Freguesia de Avintes, vem informar todos os Avintenses, e em especial os utentes desta farmácia, dos seguintes factos:

1) A mudança de instalações de uma farmácia é um processo ao qual uma Junta de Freguesia, qualquer que ela seja, muito pouco ou nada, pode fazer para o impedir, uma vez que todo o processo depende da Portaria 936-A/99 de 22 de Outubro sobre a instalação de farmácias e do INFARMED, organismo que tutela esta actividade.

2) No entanto a Junta de Freguesia de Avintes tudo tem feito e tudo ainda está a fazer, para que continue a funcionar uma farmácia ou posto de farmácia, no local onde durante cerca de 100 anos funcionou a Farmácia Saraiva.

3) A Junta de Freguesia ainda em 2007 e em resposta a um ofício da Câmara de GAIA, a solicitar um parecer sobre a mudança da Farmácia Saraiva da Rua 5 de Outubro, para a Rua dos Pinhais Bastos, deu o seguinte parecer:
deveria ser mantida em funcionamento uma farmácia ou um posto de farmácia naquele local da rua 5 de Outubro, dado tratar-se de uma zona da freguesia com muita população idosa. Face ao pedido de transferência da farmácia, este Executivo entende não dar parecer favorável, uma vez que a farmácia a transferir irá deixar grande parte da população carente de um equipamento de grande necessidade para os residentes a norte da freguesia de Avintes obrigando a mesma a deslocar-se vários quilómetros para a aquisição de medicamentos”.

4) Já em 2008 e por proposta do Partido Socialista foi aprovada na Assembleia de Freguesia de Avintes uma Proposta de Recomendação em que se pedia que fossem encontradas soluções que não prejudicassem a população, caso se concretizasse a mudança da Farmácia Saraiva, nomeadamente que ficasse a funcionar uma outra farmácia ou posto de farmácia, na localização original.
Esta proposta foi enviada para o INFARMED e CM de Gaia.

5) O INFARMED inicialmente negou que existisse um pedido de transferência, mas face a novo ofício da Junta de Freguesia, este organismo confirmou à Junta que a Farmácia Saraiva tinha pedido a mudança de instalações, ao abrigo da Portaria 1430/2007 de 2 de Novembro.

6) Em resposta, a Junta de Freguesia voltou a comunicar ao INFARMED que não concordava com a mudança, se não fosse pelo menos aberto um Posto de Farmácia, e solicitando informações sobre o que se poderia fazer para manter em funcionamento uma farmácia, no mesmo local onde sempre tinha funcionado a Farmácia Saraiva.

7) Infelizmente continuamos a aguardar uma reposta do INFARMED, mas tudo o que está ao nosso alcance, tem sido feito, para manter em funcionamento uma farmácia no local de sempre.
Pela nossa parte, não podemos prometer nada, uma vez que não é da nossa responsabilidade a decisão de transferência, mas ainda não baixamos os braços, e vamos continuar a lutar para que a população da zona, seja o menos prejudicada possível.



È possivel verificar que os problemas desta amada vila, afinal não são da responsabilidade da Junta e de quem a dirige. A minha pergunta é apenas uma. Quem será o responsável? Os eleitores Avintenses não de certo.